quinta-feira, 29 de março de 2018

FRAMES-RETRÔ: No Dia da Mentira, você conseguiria sobreviver “À Noite das Brincadeiras Mortais”?

Fábio Pereira
xanderfbi@hotmail.com

Celebrado em 1° de Abril, o Dia da Mentira é uma tradição que é popular no Brasil e também nas terras ianques, sendo que por lá é chamado de “April Fool’s Day” (Dia dos Bobos de Abril, em tradução livre). É nessa data específica que as pessoas costumam contar mentiras leves ou pregar peças em amigos e parentes sem, no entanto, lhes causar qualquer malefício. Mas, como estamos falando sobre cinema e não da realidade, A Noite das Brincadeiras Mortais eleva o nível das peças e piadas, envolvendo o espectador numa trama que, se não possui amplas doses de terror, envolve pela ampla dosagem de suspense.
Elevado atualmente ao status de “Trash Cult”, A Noite das Brincadeiras Mortais me alcançou numa das madrugadas insones dos Anos 1990, exibido na ainda chamada TV Bandeirantes. O filme, que logo de cara mostra ser uma produção de orçamento limitado, é um prato cheio para os amantes de histórias de mistério. Inundado de clichês do gênero (a casa numa ilha isolada; o telefone que é a única comunicação com o continente e só funciona às vezes; os barulhos estranhos que as pessoas vão verificar e acabam sumindo, etc.) A Noite das Brincadeiras Mortais também esguicha na tela diversos personagens caricatos que são a alma de muitas produções adolescentes lançadas nos Anos 1980. No entanto, como já afirmei diversas vezes em outros posts, certos filmes devem ser vistos por puro entretenimento e diversão, deixando-se de lado suas possíveis falhas ou clichês, os quais são tão comuns em diversas produções para o cinema ou TV atualmente.
Para quem não conhece a história, um grupo de estudantes, prestes

Primeiro de Abril!

a se formar, vai passar o fim de semana do Dia da Mentira na casa de uma colega, que fica localizada numa ilha remota. Uma a uma as pessoas vão desaparecendo e depois encontradas mortas em circunstâncias misteriosas.
Longe de ser genial, mas com um plot twist ao final que ganha pontos pela originalidade, A Noite das Brincadeiras Mortais é aquele tipo de produção que te faz ficar ligado até final para tentar desvendar o mistério que envolve a trama e seus protagonistas.
Agora cabe a você, leitor do Frames da Imaginação, assistir ao filme e saber se conseguiria sobreviver, no Dia da Mentira, “À Noite das Brincadeiras Mortais”.


Curiosidades sobre o filme

 

Nikki e Chaz já tinham história


-Clayton Rohner (Chaz) e Deborah Goodrich (Nikki) apareceram em outro clássico oitentista: Quase Igual aos Outros (1985);

 

Um final alternativo bem interessante


-O filme teve um final alternativo escrito, mas nunca utilizado. Muffy é levada a acreditar que ficou sozinha na ilha. Nesse momento, Skip sai de um armário e “corta” a garganta dela, que grita em desespero, para depois ser interrompida pelos outros personagens entrando na sala, rindo dela, e dizendo: Primeiro de Abril!;

 

Gel pra que te quero


-O final original do filme foi filmado somente três meses após o encerramento da produção. Isso explica as diferenças nos cortes de cabelo de Muffy e Nan;

 

Rob (dir) no tempo em que era aluno do Sr. Shoop


-Ken Olandt, que interpreta Rob, também esteve presente num outro clássico filme colegial oitentista: Curso de Verão [leia o review].



Citações

“Rob, seu zíper está aberto.” – Chaz.

“Antes que essa noite termine, alguém dessa sala... Terá seu fim.” – Chaz.

“Meu nome é Arch Cummings e estou numa missão. Eu estou numa missão de transar com o máximo número de mulheres que for humanamente possível.” – Arch.

“Arch é um doce, mas ele só tem duas preocupações: colarinho pra cima e colarinho pra baixo.” – Muffy.

“O que aconteceu com nossa conversa sobre amizade e lealdade imortal?” – Kit.

“Três pessoas estão mortas e você me diz para relaxar?” – Nikki.



A Noite das Brincadeiras Mortais (April Fool’s Day, EUA, 1986). Elenco: Deborah Foreman, Ken Olandt e Thomas F. Wilson. Direção: Fred Walton.



CHAMADA TELA QUENTE



 
Fotos: Divulgação/Internet.
Informações adicionais: 7GRAUS e IMDB.

Nenhum comentário: