=======================SÓ HOJE======================

terça-feira, 3 de outubro de 2017

FRAMES-RETRÔ: Num pacato subúrbio americano, Tom Hanks vê sua paz acabar em “Meus Vizinhos são um Terror”

Fábio Pereira 
xanderfbi@hotmail.com 

Tom Hanks é, atualmente, reconhecido internacionalmente e premiado por seus papéis dramáticos no cinema, no entanto para os mais novatos na Sétima Arte, vale ressaltar aqui que ele começou sua carreira em filmes mais (ou totalmente) voltados para a comédia. Já tendo no currículo alguns clássicos do cinema oitentista, como A Última Festa de Solteiro (1984), Um Dia a Casa Cai (1986) e Quero ser Grande (1988) - só para citar alguns - em “Vizinhos” Hanks topou participar de seu primeiro papel em que interpretaria um pai de família (algo que ele tinha evitado anteriormente por medo de ficar taxado como “sério demais”).
Desafio aceito e ele nos proveu um de seus mais divertidos e notórios personagens de sua longa trajetória cinematográfica. 
Em Meus Vizinhos são um Terror, Tom Hanks é Ray Peterson, um pacato morador de um clássico subúrbio americano, sem muros altos ou cercas elétricas. Assim como seus vizinhos normais, ele se preocupa apenas como conservar seu jardim, polir seus carro e passear com seu cão, até que um fato vem para arranhar a face perfeita do cotidiano de todos. Os novos inquilinos de uma casa, na

Os "Vizinhos vindos do Inferno"

rua em que passa a ação, raramente são vistos durante o dia, mas fazem barulhos suspeitos à noite. Quando um morador idoso some misteriosamente, Peterson, com a ajuda de um militar durão e um amigo folgado, resolvem investigar o fato e as suspeitas os levam à estranha família Klopek. 
“The ‘Burbs” é um filme divertido, que mistura uma comédia textual com um mistério que só aumenta a cada minuto da trama, deixando o espectador ávido por mais. Créditos para o diretor Joe Dante (de Viagem ao Mundo dos Sonhos – 1985), que conseguiu tirar o melhor de um elenco com uma química que transparece na tela, pois além de Hanks, temos o estereótipo do militar patriota

Pausa para o café com biscoitos

100% americano (Bruce Dern, de 1969 – O Ano que Mudou Nossas Vidas); o amigo aproveitador (o saudoso Rick Ducommun, de Duro de Matar - 1988); a juventude vigorosa, representada por Corey Feldman, de Os Garotos Perdidos – 1987; a esposa dedicada e racional (a saudosa Carrie Fischer, que dispensa referências); e os estranhos da vizinhança: a família composta por um médico/pintor (o saudoso Henry Gibson, de Os Irmãos Cara de Pau – 1980), seu irmão nada simpático (Brother Theodore, em sua última participação no cinema), e o “Pinóquio Bizarro” (Courtney Gains, de Namorada de Aluguel – 1987)
Com uma ótima trilha sonora, composta pelo já falecido Jerry Goldsmith, Meus Vizinhos são um Terror figura entre os melhores da década de 1980 e, depois de ser visto pelo menos uma vez, fará você começar a olhar mais atentamente para certos vizinhos que agem de maneira nada usual. 

Curiosidades sobre o filme 

My Precious






- A cadelinha “Queenie” tem bagagem cinematográfica. Ela também esteve presente num filme de 1991, sobre um certo psicopata de nome Dr. Hannibal Lecter; 









 
- Um dos filmes que o personagem de Hanks assiste na TV é o clássico do terror O Exorcista (1973)

- No começo da trama, numa cena rápida, pode-se ver uma caixa de cereais com a foto do Gizmo na capa. Joe Dante também dirigiu Gremlins (1984)

Computador, ativar o HME?






- Robert Picardo, o Holograma Médico de Emergência, da série Star Trek: Voyager aparece num pequeno papel interpretando um lixeiro. 












“Eu quero matar todo mundo. Satanás é bom. Satanás é nosso amigo.” – Art. 


Meus Vizinhos são um Terror (The ‘Burbs, EUA, 1989). Elenco: Tom Hanks, Carrie Fischer e Corey Feldman. Direção: Joe Dante. 




TRAILER 


  

Fotos: Divulgação/Internet.
Informações adicionais: IMDB. 


Nenhum comentário: